O nome PITAYA vem duma língua indígena e significa “Fruta escamosa”. Também recebe os nomes de: Cacto guarda chuva, Cardo ananas, Dama da noite, Flor da noite, Fruta gelatina, Jaramacarú, Pitaia branca, Pitaia vermelha, Pitera bola e Rainha da noite.

É uma epífita (que nasce sobre outras plantas) ou rupicola (que nasce sobre rochedos) que cresce até 8 m de comprimento sobre arvores ou forma ramificações sobreposto às rochas. A planta é bastante ramificada e escandente (com ramos que trepam, prendendo-se pelas raízes), formada de ramos de 20 a 40 cm entre nós por 5 a 7 cm de diâmetro trígonos (com 3 lados ou ângulos) com alas de 2 a 3,5 cm de profundidade e artículados (tecido provido de nós ou juntas). As bordas das alas são crenados (com dentes arredondados) com aréolas (orifícios circulares) imersas (afundados) de 2 a 3 mm de diâmetro, distantes 3 a 5 cm entre si, com escasso tomento (lanugem branca) entre 1 a 6 espinhos rígidos, subulados (com a base dilatada) de 1 a 4 mm de comprimento. As flores são solitárias, laterais e perfumadas, só abrindo à noite. O botão floral por abrir é de cor verde a creme, mede 5 a 8 cm de comprimento por 2 a 4 cm de diâmetro, depois de aberta a flor mede de 20 a 35 cm de circunferência, muito destacada pela coloração branca cintilante; formada por pericarpelo (parede do fruto em formação) de 1,8 a 3 cm de comprimento por 2 a 3 cm de diâmetro, com aréolas (orifícios circulares) com escamas basais foliáceas, dispostas em 3 series espirais.

Cultivo: É resiste a geadas de -4 graus no inverno e suporta temperaturas máximas de até 38 graus no verão, desde que não falte água no pé, pois a Pitaya desidrata facilmente. Pode ser cultivada desde o nível do mar até 1.850 m de altitude, onde o índice de chuvas anuais fique entre 1,200 a 1.900 mm anuais bem distribuídos. Tem crescimento e produção avantajada quando o fluxo de luz fica entre 7 a 10 h diárias e a temperatura noturna fique em 6 a 7 graus mais baixa do que a temperatura diurna, pois a planta tem um metabolismo especial e precisa dessa alternância de temperatura para que o Cam ou (acido das crassuláceas) possa fechar os estômatos (tipos de células de respiração) durante o dia e possa abrir à noite para efetuar a absolvição de carbono. Pode ser cultivada em qualquer tipo de solo profundo, rico em matéria orgânica e que não fique encharcado mais que conserve a umidade.

Mudas: Sementes duras arredondadas, que conservam o poder germinativo por 6 a 8 meses se armazenada em frascos escuros. A germinação ocorre em 40 a 60 dias se plantadas em substrato orgânico e arenoso bem drenado. As mudas atingem 30 cm com 9 a 10 meses após o transplante para embalagens individuais que é feito quando as plântulas tem 8 a 10 cm de altura. As mudas propagadas por sementes iniciam a frutificação em 4 a 5 anos após o plantio. Também pode ser propagada por estacas maduras (com mais de 1 ano) com 30 a 40 cm de comprimento. Estas podem ser plantadas em embalagens individuais, enterrando cerca de 10 cm da base no substrato, mantendo-as em pleno sol e irrigando dia sim, dia não. Mudas de estacas começam a frutificar com 1,5 ano.

Plantando: Recomendo plantar a Pitaya junto ao tronco ou em suportes em baixo do Tamboril (Enterolobium contorsiliquuum), uma arvore de crescimento rápido nativa da floresta semidecidua de todo o país que proporciona sombreamento natural de no máximo 50%, contribuindo para o bom desenvolvimento da Pitaya. No sol pleno se deve usar o espaçamento mínimo de 3 m entre plantas e 4 m entre linhas, abrindo covas de 40 cm nas três dimensões; com os 20 cm de solo iniciais, mistura-se 5 kg de cama de frango bem curtida ou 10 kg de composto orgânico ou esterco bovino bem curtido, mais 250 g de calcário, 200 g de cinzas e 50g de N-P-K 10-4-6. Visto que a Pitaya é uma planta escandente, ela deve ser tutorada, o que geralmente é feito afincando uma estaca de eucalipto tratado de pelo menos 2 m de altura acima do solo ao lado de cada planta, e alguns produtores colocam um ou 2 travessão cruzados, feito com 1 m de ripa ou caibro, fixado na cabeça do mourão por meio de arames ou parafuso longo. A planta é conduzida até o topo por amarração até que suas raízes aéreas se fixem na madeira, de modo a selecionar 8 a 10 brotações laterais que por sua vez bifurquem, ficando cada planta com 16 a 20 ramos produtivos, dando ao mourão a aparência ou estilo de guarda-chuva. A melhor época de plantio é de setembro a outubro. Irrigar a cada quinze dias nos primeiros 3 meses, depois somente se faltar água, não precisando se preocupar com irrigação a partir do segundo ano após o plantio.

Cultivando: A adubação é feita com 5 kg de matéria orgânica bem curtida 2.200 g de cinzas e a cada 2 anos adicionar 150 g de calcário, distribuídos em sulcos ao redor da planta no final do mês de novembro. Quanto ao nitrogênio, basta plantar o amendoim forrageiro (Arachis pintoii) no pomar, pois esta leguminosa produzirá o nitrogênio exigido pela cultura. Quanto a irrigação, só será necessária se o local de cultivo for árido e chover menos de 600 mm anuais ou se houver estiagem no período de floração e frutificação chovendo menos de 80mm mensais nesse período. A poda de frutificação é feita após a colheita dos frutos e consiste em eliminar os artículos que frutificaram ou os ramos que estiverem muito longos, com mais de 2 m de comprimento e aqueles que estiverem impedindo a entrada de luz nos ramos principais.

Usos: Frutifica de janeiro a abril. Os frutos são de belo aspecto e a polpa gelatinosa é ideal para consumo in-natura e quando geladinha é mais refrescante do que qualquer gelatina industrializada. A polpa também serve para temperar saladas de frutas, ou ser usada como recheio de tortas doces e bolos, bem como ainda serve para produzir sucos, musses e sorvetes deliciosos. A polpa vermelha ou violácea de algumas variedades, pode ser utilizada como corante para vários tipos de doces.


Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Hylocereus undatus (pitaia branca)

  • Marca: SL FLores & Cia
  • Modelo: Mudas enraizadas com cerca de 20cm.
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$9,00


Simulador de Frete

Produtos relacionados

Sansevieria trifasciata (Espada de São Jorge)

Sansevieria trifasciata (Espada de São Jorge)

A espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata) é uma planta de enorme resistência, podendo sobrev..

R$4,00

Cereus jamacaru (cacto mandacarú)

Cereus jamacaru (cacto mandacarú)

Pode crescer até 16 m de altura se estiver no meio da mata fechada. A medida que a planta cresce, ..

R$17,00

Cryptocereus anthonyanus (cacto sianinha)

Cryptocereus anthonyanus (cacto sianinha)

O Cryptocereus anthonyanus é também conhecido como cacto sianinha, cacto arco-íris ou cacto z..

R$13,00

Cereus peruvianus (cacto vela)

Cereus peruvianus (cacto vela)

Origem do nome: Cereus – do latim, cereus, vela de cera, tocha. Peruvianus – proveniente do Peru. N..

R$24,00

Kalanchoe tubiflora (Kalanchoe delagoensis)

Kalanchoe tubiflora (Kalanchoe delagoensis)

A Kalanchoe tubiflora é uma planta suculenta, também conhecida como Kalanchoe delagoensis. Ela ..

R$10,00

Epiphyllum oxypetalum (dama da noite)

Epiphyllum oxypetalum (dama da noite)

A Epiphyllum oxypetalum (também conhecida como Dama da noite) é originária do Sri Lanka. Suas gr..

R$10,00

Agave attenuata (agave dragão)

Agave attenuata (agave dragão)

Agave attenuata é uma planta originária do México, é conhecida popularmente como agave-dragão..

R$14,00

Epiphyllum phyllanthus (pitainha)

Epiphyllum phyllanthus (pitainha)

A Epiphyllum phyllanthus é uma herbácea epífita (que se alimenta da umidade do ar), pendente devid..

R$7,50

Brasiliopuntia brasiliensis

Brasiliopuntia brasiliensis

Também chamado de Cacto pé de Mamão, Arvore de espinho, Saborosa ou deliciosa (Pelo sabor do fruto)...

R$6,00

12 sementes de Graviola Amarela

12 sementes de Graviola Amarela

A gravioleira é conhecida como Anona muricata. Tem hábito de crescimento ereto, pode alcançar 4 a 8m..

R$10,00

Cacto parafuso (Cereus peruvianus tortuosus) [30cm]

Cacto parafuso (Cereus peruvianus tortuosus) [30cm]

Mudas feitas a partir de corte de planta adulta, enraizada.Original da América do Sul. Desenvolve-se..

ESGOTADO

Cereus peruvianus monstrosus (cacto monstro)

Cereus peruvianus monstrosus (cacto monstro)

Este é um cacto que pode chegar até a 9 metros de altura quando plantado no chão, mas também é de f..

ESGOTADO

Tillandsia bergeri

Tillandsia bergeri

As flores da Tillandsia bergeri apresentam-se sempre na cor branca e possuem alguns detalhes em lilá..

R$17,00

Pilosocereus pachycladus (cacto azul; facheiro-azul)

Pilosocereus pachycladus (cacto azul; facheiro-azul)

O facheiro, facheiro-azul ou mandacaru-de-facho (Pilosocereus pachycladus) é uma planta do gênero Pi..

R$42,00 R$47,00

Etiquetas: cactos