Cereus peruvianus (cacto vela)

Origem do nome: Cereus – do latim, cereus, vela de cera, tocha. Peruvianus – proveniente do Peru.
Nome popular: Mandacaru-do-peru.
Origem: Peru
Descrição: Porte arbustivo, com até 1,5 m de altura e até 12 cm de diâmetro na base; caules eretos, colunares, ramificados, suculentos, com 8-costelado; 1 espinho central e 5-7(-8) radiais, verde-acinzentados quando jovens e marron-acinzentados com o tempo.
Floração: As flores abrem a noite, principalmente no verão.
Luminosidade: Pleno sol.
Propagação: Estacas caulinares e sementes.

Se deixar a planta no sol, ela adquire uma coloração verde clara. Se for cultivada na sombra, ela fica verde bem escura. No entanto, para a floração, é fundamental que esteja em sol pleno.

Alguns confundem e acham que o Cereus peruvianus é o mesmo Cereus jamacaru, conhecido no Brasil como Mandacaru. No entanto, usamos essa imagem abaixo para mostrar que são espécies totalmente diferentes. O Cereus peruvianos pode até ter mais pontas laterais, mas os espinhos são mais escassos e menores. O Cereus jamacaru, ou Mandacaru, possui mais espinhos e muito maiores.
Outra diferença é que o Cereus peruvianos cresce geralmente em colunas diretas, sem muitas mudas laterais. Já o Cereus jamacaru produz várias mudas laterais.

 

  ml-icon loja